terça-feira, 13 de maio de 2008

E o Kiko?

Acorda, levanta, escova os dentes, joga água no rosto e talvez toma um café da manhã. Depois trabalha, estuda ou simplesmente não faz nada. Desce a noite e... AH, CHEGA! Não quero repetir tudo isso em novas linhas e parágrafos tão cansativos e monótonos quanto nosso próprio cotidiano.

Sendo irônico e precipitado, as vezes penso que os melhores dias são aqueles em que as coisas começam a dar tudo errado. Fico até um tanto mais pensativo, quando sinto a necessidade de refletir no que aconteceu, o que talvez poderia ter acontecido... chegando até cogitar situações ridículas e engraçadas. E então concluo: esses dias são os mais diferentes, originais e provocam muita reflexão intrapessoal, pois os improvisos e situações embaraçosas confrontam-se!

Interessante é essa nossa capacidade de hipotetizar situações, planejar outras... sonhar. Atribuímos então em meio de todos esses possíveis planos uma meta, um objetivo. E generalizando tudo isso temos o denominado Destino. Chegamos até atribuir relações místicas a esse meio e postular em doutrinas a Predestinação. Pergunto-me se o sentido de tudo isso está realmente atrelado por um destino predeterminado para cada ser. Se estamos sobre influência de deuses, forças superiores e mentes universais. Ou até se existe um equilíbrio natural do mundo. A influência de doutrinas teísta e ateístas nos coloca em um meio extremamente caótico cheio de controvérsias e ceticismo.

O que me corroe com Ira e Angústia é indagar o sentido de tudo isso, sentido da vida, sentido de estarmos aqui criando idéias, conceitos, regras; e ao fim não chegar a uma conclusão completa e verdadeiramente compatível as necessidades do meu ser. Passamos, então, décadas e mais décadas criando filosofias, buscando idéias e inspirações nos pensamentos de antepassados, idealizando estilos de vida... sendo que tamanha diversidade não é o bastante para satisfazer meu ser de apenas uma pergunta: "Qual é o sentido de tudo isso?".

E depois de todo esse projeto de fluxo de consciência alguém pode se perguntar: "E o Kiko?". Bom, voltemos a Caverna que lá as sombras nos preza de alguma ignorância feliz.


Fernando Neves

9 comentários:

  1. Ahhhhh *-*
    Ferrr...
    Sabe não entendemos a vida por completo e nem iremos entender.
    Mas as vezes os amigos nos ajuda a compreender melhor.Sendo em poemas, pensamentos ou até mesmo em uma conversa...
    E cada dia voce me faz enterder essa minha vida estranha...
    E me ajudando sempre...
    Sabe que tambem estarei sempre aqui quando voce precisar!!

    Amo-t
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Nossa!!!
    eu adorei o final :D
    e todo o texto em si tb.
    e tb acho q por mais que tentemos nao vamos achar o sentido de tudo...=/
    mas o nosso conformismo...ahhh o nosso conformismo...
    hehe

    e vamos filosofar...xD

    ResponderExcluir
  3. E pensar que já passei longos tempos pensando e refletindo sobre isso quando era menor.
    Hoje observo, analiso e decido, melhor dizendo, vivo.
    "A sua vida não faz sentido nenhum sem você."
    Essa é a frase em questão.
    Demorei pra entender mas decifrei isso. O "x" da questão é a pessoa, o sentido depende de cada pessoa, pois elas mesmas dão sentido que querem, sendo o amor um dos mais comuns como já havia te dito uma vez.
    Traduzindo um pouco mais, o sonho é uma das grandes chaves para o sentido, mas o principal mesmo seria a experiência que você adquiri nesse mundo, fazendo com que ela signifique algo pra você.
    Enfim, não vou escrever tanto porquê tem muitas coisas relacionadas a isso. Mas trate de olhar ao seu lado, e veja que não está sozinho na sua jornada. Caso perca o sentido, fale com eles. O papel principal da sua vida, você sabe quem é, mas não menospreze os papéis secundários.

    Bom, qualquer coisa tô ae como sempre falo. x)

    ResponderExcluir
  4. ow
    sem querer contradizer algum pensamento seu
    mas vc não acha
    que o bom da vida é não saber o seu mistério
    E criar situações variadas para decifra-la?
    sei lá
    assim criamos diferentes pontos de vistas,amizades,dúvidas e sentimentos.
    Imagine um mundo onde você sabe como tudo funciona,Como num jogo ou uma peça que você cria.
    Chato não?

    ResponderExcluir
  5. Que bom que vc conseguiu ver isso sem precisar passar por toda essa ladainha de projeçãode felicidade. E apesar de não parecermos, a maioria pensa que só vai ser feliz se for médicos e doutores e trabalharem e ganharem dinheiro. Tudo bem que a nossa preguiça pode ter ajudado, mas planejar a "felicidade" para o futuro é um cegueira que só tem vacina quando a pessoa passa por esta doença..

    ResponderExcluir
  6. E às vezes, as repostas de algumas perguntas não nos dizem respeitos.

    ResponderExcluir
  7. umbelievable!
    kross is beyond godlike!
    sem palavras pra comentar....e nem precisa velhO!

    ResponderExcluir
  8. "O sonho não deve passar de uma noite".
    O muito pensar nos eleva à categoria de humanos e, mesmo assim, ver e enxergar é um tanto quanto doloroso. Buscar o sentido das coisas, nem se fale. Agora, eu lhe pergunto, por que é que as coisas precisam ter sentido? Não seria isso mais uma utopia exdrúxula dos homens mortais?
    O bon vivant reside no contentamento e no questionamento necessário. O bon vivant é sinônimo da bon voyage independentemente do destino, pois o que realmente dá vida ao nosso infinito particular são as palavras, as vírgulas, as exclamações e jamais o ponto final.

    ResponderExcluir